quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Saúde recebe reforço com a chegada de cubanos do 'Mais Médicos' ao PA

68 médicos irão atuar em 38 cidades e Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa objetiva ampliar o número de profissionais em regiões carentes.
A assistência em saúde em 38 municípios do Pará e quatro Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) receberá reforço com a presença de 68 médicos cubanos que já estão no estado pelo Programa 'Mais Médicos', desenvolvido pelo Ministério da Saúde (MS).
Os médicos desembarcaram no aeroporto da Base Aérea de Belém na última sexta-feira (27), e após serem acolhidos em um hotel da capital serão encaminhados para os municípios de Altamira, Anapu, Aurora do Pará, Aveiro, Bagre, Belterra, Bragança, Brasil Novo, Brejo Grande do Araguaia, Breves, Cumaru do Norte, Curralinho, Curuá, Floresta do Araguaia, Itupiranga, Jacareacanga, Limoeiro do Ajuru, Marabá, Muaná, Nova Esperança do Piriá, Novo Progresso, Novo Repartimento, Óbidos, Oeiras do Pará, Oriximiná, Pacajá, Paragominas, Portel, Porto de Moz, Santa Maria das Barreiras, São Domingos do Capim, São Félix do Xingu, São João de Pirabas, Soure e Tucuruí, além dos DSEIs de Altamira, Guamá-Tocantins e Rio Tapajós.
Com a chegada desse grupo de reposição, o Pará conta com 789 médicos credenciados pelo Programa, incluindo os profissionais intercambistas e cubanos.
“A ação concebe uma força de trabalho indispensável junto aos demais profissionais que já atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Isso assegura acesso fácil da população e ainda melhora a qualidade dos serviços da atenção básica”, esclareceu Sônia Bahia, coordenadora da Comissão Estadual Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab) e Mais Médicos.
Lançado em julho de 2013 pelo Governo Federal, o Programa Mais Médicos tem como objetivo ampliar o número de profissionais nas regiões mais carentes do país, que normalmente não recebem médicos brasileiros interessados em atuar nessas regiões.

Fonte: G1/Pará