domingo, 23 de outubro de 2016

Referencial Curricular Nacional Para a Educação Infantil - RCNEI

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

O Referencial ressalta inicialmente sobre a importância do atendimento institucional à criança pequena, abordando as diversas concepções a respeito de sua real finalidade social , antes voltada ao atendimento exclusivamente às crianças de baixa renda como estratégia para combater a pobreza e resolver problemas ligados à sobrevivência das crianças.
Ao longo da história da educação infantil, outras práticas e polêmicas sobre cuidar e educar,o papel do afeto na relação pedagógica e sobre como educar para o desenvolvimento foram sendo privilegiadas, considerando as necessidades emocionais e o desenvolvimento cognitivo infantil.
É a partir do meio que a criança circunda , que ela compreende o mundo em que vive e as relações contraditórias que presenciam ,transferindo e captando para seu cotidiano todos os momentos e condições em que estão submetidas. Esse processo de construção do raciocínio depende fortemente da interação social , cabendo ao professor proporcionar situações de conversa, brincadeiras e de aprendizagens orientadas que possibilitem a troca de experiências entre as crianças, de forma que possam comunicar-se e expressar-se, demonstrando seus modos de agir, de pensar e de sentir. É importante salientar que as crianças se desenvolvem em situações de interação social, nas quais conflitos e negociação de sentimentos, ideias e soluções são elementos indispensáveis.
São nas experiências oferecidas pelas instituições de ensino que a criança constrói sua identidade autônoma .
Na educação de crianças com necessidades especiais (portadores de deficiência mental, auditiva, visual, física e deficiência múltipla, e portadores de altas habilidades) é necessário uma educação dirigida que contribua para a integração dessas crianças na sociedade de forma que as possibilite a inserção na sociedade de modo a garantir-lhes uma convivência participativa, trabalhando suas habilidades e respeitando suas diferenças.
O trabalho direto com crianças pequenas sejam elas portadoras de necessidades especiais ou não, exige que o professor tenha uma competência polivalente. Sendo necessário uma formação ampla e comprometida com o ato de educar, estar sempre aberto a posição de um constante aprendiz de modo que reflita constantemente sua prática.
A organização do Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil aponta para concepção da criança como um ser social, psicológico e histórico, tendo seu referencial teórico focalizado na visão construtivista, apontando o universo cultural da criança como ponto inicial a ser trabalhado defendendo uma educação democrática e transformadora da realidade.
Sua estrutura é apoiada em organização por idades e se concretiza em dois âmbitos de experiências: Formação Pessoal e Social e Conhecimento de mundo ,constituídas por eixos de trabalho.
A educação infantil é oferecida em:
I – creches ou entidades equivalentes para crianças de até três anos de idade;
II – pré-escolas, para as crianças de quatro a seis anos , essa organização é feita somente por critério de idade.
Com base nas particularidades de cada faixa etária, foram criadas categorias curriculares para organizar os conteúdos a serem trabalhados nas instituições de educação infantil. Nelas foram estabelecidos os objetivos e metas, as quais possibilitaram ao professor ampliar seu conhecimento apresentando as crianças um atendimento diversificado, considerando suas diferentes habilidades, interesses e maneiras de aprender no desenvolvimento de cada capacidade particular.
O planejamento dessas situações envolve a seleção de conteúdos específicos a cada aprendizagem.
O Referencial aponta para a necessidade de trabalhar de forma intencional e integrada conteúdos que na maioria das vezes não são tratados de forma explícita e consciente, apontando para a necessidade de conhecer e buscar formas articuladas aos conteúdos conceituais e atitudinais.
Cabe ao professor desenvolver cada capacidade, podendo priorizar alguns conteúdos, a depender das possibilidades que cada criança apresenta no processo de aprendizagem e ampliação de conhecimento, possibilitando ao professor trabalha-los em diferentes momentos do ano ,selecionando-os de acordo com o grau de significado que têm para as crianças.
A escolha desses conteúdos definem o tipo de atividades permanentes a serem realizadas com frequência regular, diária ou semanal, em cada grupo de crianças, dependendo das prioridades elencadas a partir da proposta curricular, as quais são planejadas e orientadas com o objetivo de promover uma aprendizagem específica e definida.
Em relação a organização dos espaços e dos materiais a serem trabalhados em sala de aula implica planejamento pois esse ‘detalhe’ é de fundamental relevância na prática da educação infantil .
O Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, atenta para as práticas educativas ,visando contribuir para o planejamento, desenvolvimento e avaliação das praticas pedagógicas , afim de promover a qualidade e condições necessárias para o exercício da cidadania das crianças brasileiras construindo propostas que corresponda com as reais necessidades das crianças. Sua função é contribuir com as políticas e programas de educação infantil, considerando as especificidades afetivas, emocionais, sociais e cognitivas das crianças de zero a seis anos, podendo ser um aliado na busca da melhoria de qualidade da educação infantil brasileira.
Tendo como meta analisar o contexto geral da escola, sua história, desenvolvimento e os tipos de professores ,possibilitando inovações no campo das práticas pedagógicas .
Suscita o levantamento dos aspectos benéficos que o planejamento e a boa orientação pedagógica produz em sala de aula e nos alunos ,dando ênfase ao posicionamento do educador frente a tarefa de investigação .
O referencial é de grande relevância no aspecto da formação docente , pois o orienta no processo de ensino aprendizagem visando a melhoria de qualidade do trabalho pedagógico, levando em consideração as vertentes sociais e culturais de cada criança e de suas famílias.

Bibliografia:
Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil/ Ministério da Educação e do Desporto,Secretaria de educação Fundamental_Brasília: MEC/SEF,1998.
Volume 1: Introdução;
Volume 2: Formação pessoal e social;
Volume3: Conhecimento de mundo.
Educação Infantil.2.Criança em idade pré –escolar!.Título.CDU 372.3.
Autor: Anna Valeria Dias Vieira

Fonte: Pedagogia ao Pé da Letra